7
Jan

A Plataforma Revólver promove desde 2009 um programa de residências artísticas, construído numa grande rede de colaborações e parcerias internacionais, funcionando como estrutura de acolhimento artístico para a cidade de Lisboa.

Em 2009 a Plataforma Revólver passou a fazer parte de um importante network europeu dedicado ao diálogo intercultural, enquanto mediador activo internacional.
O projecto de criação artística que a Plataforma Revólver desenvolve para a residência (coordenado pelo pépinières europénnes pour jeunes artistes) é do tipo Artshare – propondo investir no campo dos contactos sociais e humanos, que criam dinâmica para a cidade de Lisboa e promovem a mobilidade de jovens artistas à escala mundial, para prazer de todos os envolvidos.

A residência oferece a possibilidade a artistas emergentes estrangeiros, de estabelecerem uma network com a arte contemporânea que se produz em Lisboa,  e cria a oportunidade para realização de obras e novos projectos – concebidos para a Plataforma Revólver em ligação com a cidade.
Após a confirmação do sucesso de 2009 e 2010, a Plataforma Revólver voltará a conceder duas residências artísticas por um período de três meses – Outubro a Dezembro de 2011.

As candidaturas são feitas através do website http://www.art4eu.net, pépinières europénnes pour jeunes artistes, e estão abertas a artistas jovens e emergentes (18 aos 35 anos), residentes em países membros. A residência terá de decorrer fora do país de origem ou residência dos artistas.

No âmbito da Bienal de Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo www.bjcem.org – pretende a Plataforma Revólver lançar, com o CAI, uma candidatura para 1 residência artística de 2 meses (Nov-Dez) para artistas residentes nos países da península balcânica e da zona sul do mar mediterrâneo.

A concessão de residências internacionais favorece a cidade de Lisboa como destino para artistas, assumindo-se a residência como uma forma de internacionalização de natureza muito prática.

Forma de Apoio (por artista em residência):

- Bolsa de apoio à produção (incluindo ajudas de custo para a alimentação)
- Alojamento
- Acompanhamento artístico do projecto
- Apoio à divulgação
- Ateliê com 50 m2, com internet e meios de secretariado
-A organização das viagens durante o período de residência fica a cargo dos participantes.

Vienne Chan (CN) e Daniel Hoflund (SE)

Vienne Chan (CN) e Daniel Hoflund (SE) > Outubro-Dezembro 2010

Anne Bourse (FR) e Steve Schepens (BE)

Anne Bourse (FR) e Steve Schepens (BE) > Setembro-Dezembro 2009

Publicado a 7 de Janeiro de 2011