Edifício

untitled-1

O TRANSBOAVISTA VPF ART EDIFÍCIO localiza-se na Rua da Boavista 84, em Lisboa. Encontra-se instalado num edifício palaciano, antigo Palácio Marquês de Sampaio construído em 1712 e em grande parte reedificado em 1952.
O Transboavista é uma referência na cidade de Lisboa como estrutura artística e cultural, com o desígnio de estimular a produção e divulgação da arte contemporânea, para um grande número de público, fazendo-o através de um dinâmico programa regular de exposições temporárias, na galeria VPF cream art e no espaço alternativo PLATAFORMA REVÓLVER, dando oportunidade aos visitantes que frequentam o edificio de dialogarem com a arte que se faz actualmente, dentro de um ambiente reconhecidamente internacional e sofisticado.
O Edifício Transboavista é um projecto único em Portugal – inovador – no actual panorama cultural e artístico da cidade de Lisboa. O Edifício conta com uma área de 900 m2  destinados a exposições. A programação está atenta aos novos desenvolvimentos e recursos no mundo da Arte Contemporânea, a diferentes contextos geográficos e económicos: o Transboavista é interlocutor de diversas entidades e instituições internacionais (Institut Français, British Council, Japan Foundation, Maison de Arts Georges Pompidou de França, MUVART do Maputo, Block T de Dublin, Pépinières Europèennes, entre outras), pelas quais é procurado variadas vezes, com a finalidade de parcerias internacionais que promovam a criação de eventos transnacionais.
O projecto Transboavista é uma iniciativa individual do seu proprietário Victor Pinto da Fonseca. O edifício reúne no seu interior, para além das galerias de arte (VPF cream art) e do espaço alternativo (Plataforma Revólver), ateliers de artistas plásticos, empresas que se dirigem à criação-produção de cultura e negócios associados à cultura e intelectualidade, como design e comunicação (motion design), publicação e edição online (magazine de arte contemporânea Artecapital.net).
Simultaneamente o edíficio funciona como estrutura de acolhimento de residências artísticas: possibilita a artistas internacionais a realização de uma residência na Plataforma Revólver. Estas residências internacionais criam a oportunidade para diferentes artistas experimentarem novos projectos, enquanto recebem feedback profissional e servem para reforçar a imagem de Lisboa na Europa e no mundo.

The TransBoavista – VPF Art building is located in the 84 of Boavista street, in Lisbon. Installed in a palatial building, ancient Palace Marquis of Sampaio built in 1712 and in great part rebuilt in 1952.?The Transboavista is a reference in the city of Lisbon as a cultural agent, with the purpose of stimulating the production of contemporary art, for a great number of public. Doing it through a program of temporary exhibitions, in the VPF cream art gallery and in the alternative venue PLATAFORMA REVÓLVER, it gives the opportunity to visitors to have contact with the art that is done at present, with internationally and sophisticated environment.?The Building Transboavista is one of a kind in Portugal, innovator in the cultural and artistic art scene in the city of Lisbon. The building has a 900 m2 area for exhibitions. It’s program is looking for new developments and recourses on the contemporary art field and on different geographic and economic developments: it collaborates with international institutions like Institut Français, British Council, Japan Foundation, Maison of Arts Georges Pompidou from France, MUVART from Maputo, Block T from Dublin, Pépinièrs Europèens, among others.?The project Transboavista is an individual initiative of it’s owner, Victor Pinto da Fonseca. Besides the galleries VPF cream art and Platform Revolver, the building has artists’ studios, enterprises that go from the production and business associated to the culture and intellect, like design and communication (motion design), and publication online (Artecapital.net – contemporary art magazine).?The building work as a structure to welcome artistic residencies, crating the opportunity to different artist to reinforce the image of Lisbon in Europe and in the world.

VPF cream art gallery 
Galeria de arte contemporânea tem como compromisso introduzir trabalho de artistas emergentes – inovadores -  ao maior número de público, e a promoção de artistas afirmados que sejam influentes na ascensão da nova geração de artistas.

Gallery of contemporary art introduces work of emergent artists – groundbreaking to the major public. It promotes artists who are influential in the ascent of the new generation of artists.

VPF Cream Art Gallery | Time is on my side, Inez Teixeira

VPF Cream Art Gallery | Time is on my side, Inez Teixeira

PLATAFORMA REVÓLVER PROJECT
Em Novembro de 2011, um novo espaço denominado Project, da Plataforma Revólver, foi iniciado: um espaço de exposição localizado no segundo piso do edifício e constituído por duas salas, dedicadas a experiências individuais, projectos especiais. Outro importante aspecto do Project é estar sempre aberto a criar e promover oportunidades para artistas que não estejam ainda no universo da arte, abrindo assim a possibilidade para se introduzir novos artistas, podendo com a nossa direcção, em ambiente propício e específico, realizar exposições.

In November 2011, a new space called Project, Platform Revolver, was initiated: an exhibition space located on the second floor of the building, consisting of two rooms dedicated to individual experiences, special projects. Another important aspect of Project is to be always opened to create and promoting opportunities for artists who are not yet in the art world, opening the possibility to introduce new artists, and can with our direction, and specific environment, hold exhibitions.

Plataforma Revólver Project | Un jour si blanc, Inês A

Plataforma Revólver Project | Un jour si blanc, Inês A

PLATAFORMA REVÓLVER
A Plataforma Revólver promove um programa de exposições e de residências artísticas internacionais, participando activamente na promoção e no diálogo internacional da Arte. O perfil internacional da Plataforma Revólver tem uma importância nacional no desenvolvimento da arte contemporânea em Portugal. A numerosa edição de catálogos e outras publicações (desde 2006 até hoje) reflecte a prolifera apresentação de exposições e de dinâmicos projectos: a Plataforma Revólver tem uma longa prática de produção de exposições e uma história activa na construção de network, com boas ligações a outras instituições nacionais e internacionais e com a capacidade de dialogar com essas redes de cultura contemporânea.

A programação dirige-se a uma audiência especializada e a um vasto público que estimulamos a perceber a arte. A dinâmica e bem sucedida programação colocou a Plataforma Revólver num contexto internacional de reconhecimento e de valor cultural inquestionável: numerosos artistas e curadores, nacionais e internacionais, têm sido convidados para contribuir com o seu trabalho para o programa de exposições e residências. As residências artísticas, com uma consolidada e prometedora trajectória internacional, oferecem a possibilidade para o desenvolvimento de projectos em Lisboa e contribuem para fazer da Plataforma Revólver uma estrutura cultural de projecção global.
Central na filosofia da Plataforma Revólver é o firme compromisso com artistas e curadores nacionais e internacionais capaz de oferecer condições autónomas para exposições, que se conjugue com a captação de um público cada vez mais amplo e a criação do pensamento crítico.

SUPORTE
A Plataforma Revólver enquanto organização funciona genuinamente para benefício público, operando um espaço independente não-lucrativo (NIPC nº 508642809): habitualmente a programação financia-se em cerca de 60% do orçamento anual através da combinação de apoios de numerosas instituições e fundações e de doações privadas; o restante do orçamento (40%) provém do estado português através da Direcção Geral das Artes. Todos os espaços de exposição são colocados à disposição da Plataforma Revólver gratuitamente pelo fundador. Através deste modelo de financiamento, entre fundos privados e suporte público, o mais vibrante espaço da cidade de Lisboa vem desenvolvendo a sua programação e superando os custos da estrutura organizativa.

No caso, de desejar apoiar directamente o trabalho da Plataforma Revólver através da acção financeira possível, ficaremos realmente felizes de poder contar com a sua contribuição para a conta abaixo, a favor da Plataforma Revólver. Nós providenciamos para si um recibo do respectivo donativo.
Se decidir destinar o seu donativo para um projecto da Plataforma em especial, por favor faça-nos saber o nome do projecto. Muito obrigado desde já.

Agradecemos a sua visita e apoio.

O seu donativo pode ser transferido para a conta:

ASSOCIAÇÃO PLATAFORMA REVOLVER – para a Arte Contemporânea
Banco: Caixa Geral de Depósitos
Agência: Amoreiras – Lisboa
Conta n.: 0202036889930
NIB: 003502020003688993038
IBAN: PT50003502020003688993038
SWIFT: CGDIPTPL

Para mais informação contacte-nos, plataformarevolver@gmail.com ou Facebook


Plataforma Revólver promotes an exhibitions and international artistic residency program participating actively on the promotion and international dialog for the arts. The international profile of Plataforma Revólver has a national importance on the development of contemporary art in Portugal. The great number of catalog editions and other publications (since 2006 until today) reflects the prolific presentation of exhibitions and dynamic projects: Plataforma Revólver has a long experience on exhibitions production and an active history on network construction, with good connections to other national and international institutions and with good capability of dialog among those contemporary culture networks.

The program is directed to a specialized audience and to a large public that we stimulate to understand the arts. A dynamic and successful program puts Plataforma Revólver in an international context of recognition and unquestionable cultural value: a large number of national and international artists and curators have been invited to contribute with their work for the exhibitions and residencies program. The artistic residencies, with a consolidated international and promising path, offer the possibility to develop projects in Lisbon and contribute to the Platforma Revólver has a cultural structure with a global projection.
Central to the philosophy of Platforma Revólver is the firm commitment to national and international artists and curators, offering autonomous conditions for exhibitions, which combines with the capture of an even wider public and the creation of critical thinking.

SUPPORT
The Platform Revolver as an organization works genuinely to public benefit, operating an independent non-profit space(NIPC No. 508642809): usually the programming is financed with about 60% of the annual budget through a combination of support from many institutions and foundations and private donations; the rest of the budget (40%) comes from the Portuguese government through the General Directorate for the Arts. All exhibition spaces are free thanks to the Platform Revolver founder. Through this funding model, that combines private funds and public support, the most vibrant space of Lisbon has been developing its programming and overcoming costs of the organizational structure.

In case you want to directly support the work of Platform Revólver, we will be really happy to have your contribution on the account below. We will provide you a receipt for your donation.
If you decide to allocate your donation to a specific project of the Platform, please let us know the name of the project. Thank you in advance.

We appreciate your visit and support.

Your donation can be made for the following account:

ASSOCIAÇÃO PLATAFORMA REVOLVER – para a Arte Contemporânea
Bank: Caixa Geral de Depósitos
Agency: Amoreiras – Lisboa
Account number: 0202036889930
NIB: 003502020003688993038
IBAN: PT50003502020003688993038
SWIFT: CGDIPTPL

For more information contact us, plataformarevolver@gmail.com or Facebook

Plataforma Revólver Piso 1 | Infiltration, Pierre Labat

Plataforma Revólver Piso 1 | Infiltration, Pierre Labat

«A Arte é a mais elevada forma de esperança»
(Gerhard Richter, 1982)