EXPOSIÇÕES ACTUAIS:18 DE NOV A 16 DE JAN 2016

O Edifício Transboavista tem o prazer de o convidar para a inauguração das novas exposições: quarta-feira, 18 de Novembro 22:00.

PLATAFORMA REVÓLVER PISO 1 > Geração 2015 | Proyectos de arte Fundación Montemadrid

Elena Aitzkoa, Cristina Garrido, Karlos Gil, Laila y Nadia Hotait, Daniel Jacoby, Fermín Jiménez Landa, Karlos Martinez B., Lucía Simón, Pep Vidal e Oriol Vilanova

Curadoria > Ignacio Cabrero

Dez jovens artistas residentes em Espanha e selecionados por um júri internacional de reconhecido prestígio compuseram obras inéditas especificamente para esta exposição. São dez projetos em forma de instalação, vídeos, fotografias, esculturas, pintura e desenho. A nível conceptual, as obras apresentadas transmitem uma certa poesia relacionada com a ideia de brincar, o segredo e a adivinha, tanto através dos números, como de gestos ou sinais. Nas suas obras oferecem-nos um panorama da criação artística atual. A maioria dos artistas estudou ou residiu noutros países e continua a viajar e a incorporar no seu processo criativo diferentes experiências como uma forma de encontrar novos caminhos.

PLATAFORMA REVÓLVER PISO 2 > I stood up and… never sat down again

Tânia Ferrão, Daniela Fortuna, Laura Ferreira, Alexandre Alagoa, Débora Pequito, Inês Rego, Rogério Silva, Maria João Costa, Alexandre Murtinheira, Sara Reis, Carmen Esteves, Leonardo Ramos, Beatriz Bravo e Tamia Dellinger

Curadoria > Pedro Cabral Santo e Victor Pinto da Fonseca

“Decidido pelos recém-licenciados que nela participam, o título da exposição recupera para um plano de abstracção o sentido particular da mudança que a pintura Hotel Bedroom (1954) instaura na obra de Lucien Freud, nos termos em que o pintor a formulou a William Feaver: «My eyes were completely going mad, sitting down and not being able to move. Small brushes, fine canvas. Sitting down used to drive me more and more agitated. I felt I wanted to free myself from this way of working. Hotel Bedroom is the last painting where I was sitting down; when I stood up, I never sat down again». É este movimento, que troca o estar sentado pelo estar de pé, que os finalistas da licenciatura em Arte Multimédia, do ano lectivo de 2014-2015, acolheram como desígnio.” Maria João Gamito

PLATAFORMA REVÓLVER PROJECT 1 > Pierre Larauza, Cazenga vs Luanda

Curadoria > Pedro Sena Nunes e Ana Rita Barata

Cazenga versus Luanda explora fenómenos urbanos contemporâneos e assuntos transculturais em Angola, onde a pobreza, o luxo e o turismo se encontram cara a cara. Um ensaio fotográfico de Pierre Larauza dedicado às mutações e à esperança.

No contexto do 7º InShadow – Festival Internacional de Vídeo, Performance e Tecnologias.

PLATAFORMA REVÓLVER PROJECT 2 > Artfutura – Inteligência Colectiva

Curadoria > Montxo Algora

ArtFutura é um festival de Cultura e Criatividade Digital que celebra este ano a sua vigésima edição. Fundado em 1990 em Barcelona, nesta edição de 2015 percorre diversas cidades como Lisboa, Madrid, Berlim, Bogotá, Buenos Aires, Londres, México, São Paulo. Os artistas expostos são Peter William Holden, HouseSpecial, Dvein, Gwenn Germain, Knate Myers, Alberto Mielgo, Erik Wernquist, Chez Eddy, entre outros.

Em 2015, o programa do ArtFutura analisa o estado actual da criatividade digital sob o tema “Inteligência Coletiva”, destacando animação 3D, virais, motion graphics, etc. Para Lisboa, traz o seu programa audiovisual completo. Trata-se de um programa de mais de seis horas de duração que inclui Inteligência Coletiva, Artworks, 3D Futura Show, Futura Graphics, Feeding the Web, entre outros. No dia 19 de novembro, vai realizar-se uma conversa com a presença do curador.

“ArtFutura – Inteligência Colectiva” está na Plataforma Revólver durante 10 dias, de 18 a 28 de Novembro.

Para mais informações: +351 213 433 259 | +351 966 653 115 | transboavista.vpf.art@gmail.com

Rua da Boavista 84 | 1200-068 Lisboa

Horário: quinta a sábado 14:00 – 19:00 (última entrada 18:30)

Bus: 774, 714 | Elétrico: 25E | Metro: Cais do Sodré

Estacionamento coberto: Mercado da Ribeira e Largo de Santos-o-Velho